Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Davi e o Gigante de Itabira

Para quem ainda não conhece muito sobre Drummond vamos dar uma lidinha nos seus dados biográficos em fonte fidedigna, ou seja, fornecida por ele mesmo no poema a seguir. Depois disso você vai facilmente descobrir quem é o gigante de Itabira da nossa brincadeirinha.

Dados Biográficos
poema de Drummond
Mas que dizer do poeta
Numa prova escolar?
Que ele é meio pateta
E não sabe rimar?
Que veio de Itabira,
Terra longe e ferrosa ?
E que seu verso vira,
De vez em quando, prosa?
Que é magro, calvo, sério
(na aparência ) e calado,
com algo de minério
não de todo britado?
Que encontrou no caminho
Uma pedra e, estacando,
Muito riso escarninho
O foi logo cercando?
Que apesar dos pesares
Conserva o bom-humor
Caça nuvens nos ares,
Crê no bem e no amor?
 
Mas que dizer do poeta
Numa prova escolar
Em linguagem discreta
Que lhe saiba agradar?

Fonte: Andrade, Carlos Drummond. 
Viola de Bolso II. 1955.

Agora pessoal, que tal uma novelinha pra ilustrar a página? Uma novelinha propriamente, não. Vamos apresertar uma mini-série. cujo título é:


Davi e o Gigante de Itabira


As cenas se passam no Rio de Janeiro. Cidade que é também gigante em belezas. Pois é, as pessoas que passam por lá sempre se dizem encantadas. E passando pela praia de Copacabana sempre encontram o grande Drummond sentadinho olhando quem passa pra lá e pra cá. Eu se fosse ele ficaria olhando pra o mar, mas se ele prefere observar pessoas... Coisas de escritor!!! O fato é que ele está sempre por lá, não perde uma praia. Quer dizer só não estava no dia que Maressa e Maely foram ao Rio. Eu não sei o que foi que contaram pra ele sobre elas, só sei que as meninas percorrem a praia inteira e não viram o poeta em lugar nenhum. Enviamos então o repórter Davi para fazer uma matéria sobre o caso e ele ficou tão envolvido em imitar o Drummonzão que até se esqueceu de sua missão especial.


– Ei você aí que é mais um tentando me imitar... 
Saiba que imitar é fácil, difícil é ser Eu!
– Pôxa, isso quer dizer que a imitação ficou boa?! Na verdade,  ficou idêntica, perfeita e coisa e tal, confesse?!
– Mas é claro que não! Para ficar parecido você ainda vai ter que crescer muito!

– O que isso seu Drummond até o senhor tá me chamando de baixinho?! Num vale xingar, não, rapá,  isso é golpe baixo!
– Ih, foi mal, pensei que a luta fosse vale tudo. Está bem, Na estatura vamos declarar empate, porém nas letras eu sou o gigante de Itabira e você é o pequeno Davi, aquele que atirou a pedra bem no meio do meu caminho. Fechado?!
– Valeu!!
.  .  .


Você já sabia que havia uma pedra bem no meio do caminho, não é? Agora sabe como ela foi parar lá. (risos)





Fotografias: Rafaela Medeiros
gentilmente cedidas por Davi Morais

7 comentários:

  1. KKKKKKKK,hilário Leon!Quando eu penso q/ vc tá quieto lá vem uma melhor q/ as outras,rsrsrsrs.quero ver logo o próximo capítulo.Acho q/ Maressa ñ o encontrou porque ele já estava gravando esta mini-série,kkkkk.Adirei!!!Bjoks maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. kkkkk Legal demais! Quer dizer que foi o Davizinho que deixou a pedra no caminho rsrsrs. Muito boa a estorinha. Parabéns, cada vez mais o blog vai ficando cheio de novidades.

    ResponderExcluir
  3. Hehehe. Engraçado o rapaz fazendo a mesma pose da estátua. De longe parece até que estão conversando mesmo. A história ficou legal, bem colocada. Gostei!

    ResponderExcluir
  4. Êta Davizinho atrevido! Só quer ser "o Cara". Mas valeu pelo duelo. Parabéns pela mini...

    ResponderExcluir
  5. Oh, Davizinho, vc esqueceu de segurar um livro e colocar os óculos pra ficar uma imitação perfeita do Drummondzão, e aos invés disso vc usou umas cordas em voltas das mãos. Será que tem alguma simbologia? Se medir as cucurutas, o gigante sai ganhando, mas no quesito belas pernas a pontuação não vai pra ele não.hahahaha

    ResponderExcluir
  6. to rindo até agora... muito bem arquitetada. Muito construtivo, é bom descobrir de onde veio a pedra no meio do caminho

    ResponderExcluir
  7. Por favor retirem a pedra pra ninguém cair! kkkkk. Gostei da história.

    ResponderExcluir