Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

sábado, 26 de novembro de 2011

Conto de fadas para mulheres do séc. 21


Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:
– Você quer casar comigo?
Ele respondeu:
– NÃO!
E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela. O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER.
.

Conto de Luiz Fernando Veríssimo



Há sempre uma piadinha para divertir os homens com caricaturas que ridicularizam as mulheres. Não vou negar que me divirto bastante com elas, mas concordo que, por vezes o exagero chega a chocar, com isso as mulheres ficam bem chateadas. Deu para sentir isso quando postamos aqui no Bloguinho a crônica “Bom Marido” de Fernando Veríssimo. Acho natural que elas queiram dar o troco! Assim sendo, ai vai a nossa singela contribuição masculina para a revanche das mulheres. Afinal, concordo plenamente com a escritora Margarete que diz em sua poesia “Às Mulheres”,  “Quem pode existir sem ela?”


É isso ai, menina, lindas, 
maravilhosas e fashion desse 
nosso querido bloguinho, 
não vamos deixar barato, não! 
Deixa um recadinho, 
nem que seja um sonoro
KKKKKKKKKK




Para ler a crônica “Bom Marido”, acesse

Para ler a poesia "Às Mulheres', acesse

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A Arte de Perder

Margarete Solange
Ah, se eu pudesse não perder nunca!
Nem chaves, nem cidades, nem continentes,
Muito menos pessoas... Nada!
Porque a arte de perder, Bishop, é dolorosa.
É bela tão somente nos versos
De tua  bem escrita poesia.
Mas se ela insiste em ensinar lições,
Perder a cada dia para aprender,
Seria mais perder que aprender.
Se eu pudesse administrar o perder
Que vez por outra me arrebata algo,
Não seria tão mal.
Que esse arrebatar não seja sempre!
Não seja dia-a-dia.
E no momento de ser, não seja tão cruel.
Por vezes as perdas se tornam constantes,
Malvadas e mal-vindas.
Então sofrer com resignação seria uma arte?
Seria uma arte acalentar o pranto?
Não seria isso covardia:
Apenas aceitar, seguir sem olhar para trás,
Sem querer resgatar aquilo que se perdeu?
O que seria propriamente a arte?
Ser imune a dor da perda ou render-se a ela?
Na minha fragilidade renego essa arte,
O que realmente desejo é raramente perder.



Fontes: Margarete Solange.
Inventor de Poesia: 
Versos Líricos. Queima-bucha, 2010
Essa poesia "A Arte de Perder"
faz referência a poesia One Art (Uma Arte)
da Autora Elizabeth Bishop

           Uma arte
                                      Elizabeth Bishop
                                      Tradução de Margarete Solange
 .
A arte de perder não é difícil de realizar,
Tantas coisas parecem predestinadas a serem perdidas
Que perdê-las não seria nenhuma desgraça.

Perca algo todos os dias. Aceite o embaraço de perder
chaves de portas, horas mal empregadas.
A arte de perder não é difícil de realizar.

Pratique a perda ainda mais, perdendo algo
frequentemente: lugares e nomes, e onde quer ela esteja
vá ao seu encontro. Nada disso será uma desgraça.

Perdi o relógio de minha mãe. E veja! minha última, ou
quase última, de três adoráveis casas perdidas.
A arte de perder não é difícil de realizar.

Perdi duas cidades que eram incríveis. E, mais que isso,
alguns domínios que possuía, dois rios, um continente.
Eu os perdi, mas não foi uma desgraça.

Mesmo perdendo você (a voz divertida, gestos que amo)
não devo mentir. É evidente que
a arte de perder não é tão difícil de realizar
embora ela pareça (escreva-se) uma desgraça.
 .


sábado, 12 de novembro de 2011

Mais uma Brincadeira

Gente, aproveite porque essa é última brincadeira para ganhar os novos livros da autora Margarete. Quem não ganhar, já sabe, só vai ter, se comprar. 
.
Os requisitos para participar são:
Ser membro da comunidade Escritora Margarete Solange, no orkut. 
O link é

e também fazer parte do no mural de seguidores do 
.
Então você manda convites para seus amigos dizendo que eles devem postar o seguinte: 
.
ENTREI NESTA COMUNIDADE PORQUE MEU AMIGO.... (perfil do amigo que convidou) ME CONVIDOU. 
.
Se pelo menos UM dos seus convidados postar lá na brincadeira da comunidade, você ganha um dos dois lançamentos da autora. A saber: 



o Romance literário O Silêncio das lembranças”


ou, o livro evangelístico de crônicas e poesias  “O Crente não escolhe, é um escolhido. 

Mas veja bem, Você tem que ser seguidor NESSAS TRÊS CATEGORIAS MENCIONADAS e o amigo ou amigos que você convidar devem postar na página da brincadeira na comunidade e permanecer nela. Portanto, convide alguém que você imagina que vai gostar dos trabalhos da escritora e deseje realmente participar da comunidade. Não é nada elegante alguém entrar pra você ganhar o livro e depois sair.

Big beijo de toda turma

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Família Literário Bloguinho


Somos uma equipe, acreditamos que a literatura deve ser lida e vivida. Formamos uma família literária que cria, recria e se diverte. Atuamos como pesquisadores, escritores, professores, ilustradores, repórteres, fotógrafos e personagens. Brincamos de ser bicho, brincamos de ser gente.


Quem são Nossos Personagens?

Marina Bravia 
.
Marina é escritora. Personagem do livro "O Silêncio das lembranças", veio para o mundo real para trabalhar no Literário Bloguinho criando histórias e persongens. Uma espécie de fada madrinha dos tempos modernos que em ao invés de uma varinha, tem nas mãos um lápis e com ele faz surgir os desejos e exigências de seus persongens que são por ordem de exibimento: Aninha, Leon, Mélan e DonAnona.

Aninha DiCaprio

Aninha, apresentadora do Nosso bloguinho SE ACHA a super, a estrela máxima. Segundo ela, foi atriz e modelo famosa, só que ninguém ouviu falar nisso, além dela mesma. Inteligente, exibida e sem noção, foi criada por Marina para o quadro "Vamos contar história". É filha da minhoca DonAnona que nasceu no Sítio Trapiá, mas essa parte de sua biografia ela tenta esconder dos fãs. Surgiu como uma minhokita verde em folha, porém não satisfeita com sua origem, ao saber que uma lagarta podia se transformar numa borboleta, mudou sua própria história. Dessa forma, de minhoca passou a largarta, Todavia, na hora de se transformar numa borboleta, transformou-se numa menina: baixinha, fofinha com cara de porquinha. Ao conhecer Leon Fernandez, filho de Marina, resolveu se engraçar com ele, visto que percebeu que o menino era um exímio ilustrador. O namoro não deu muito certo especialmente por ela ser uma minhoca e ele um filhote de Leão, além disso, apesar de ter uma cabeça de adulto, ele era somente um menino nove anos mais jovem que ela. A estrela aproveitou-se dos talentos artísticos do menino-rapaz para melhorar sua imagem, então ficou magrinha, magrinha e perdeu a cara de porquinha. Grande fã de Jolie, pediu para ter a cara dela, porém, como o ilustrador é grande admirador da administradora deste blog, resolveu fazer Aninha parecida com ela. E não é que a minhokita aprovou e até passou a imitá-la em toda sua maneira de ser. Pois é gente, essa nossa história pode até não ter verossimilhaça, é verdade, mas para nós que fazemos parte dela, tem muita graça!

Leon Fernandez

Um menino precoce, ilustrador, repórter e apresentador do Nosso Bloguinho, não é nada modesto, nem humilde. Era uma simplória bolsinha de criança, então Marina o adotou e com o tempo, usando a escrita, o transformou num leão fantoche e ele tratou de se ilustrar. Como era muito cabeçudo, sofreu bulliyng, especialmente da fotógrafa Rafaela mãe biológica da Mélan que também trabalha neste blog. Antes trabalhava somente no teatrinho de fantoche, animado festa de criança. Mas tanto pediu que Maressa, a administradora do nosso bloguinho, o contratou como animador. O fantochinho arrazou! Conquistou o coração de moças e senhoras por ser cortez e falante. Talentoso e inteligente passou a ser gente. Um menino-adolescente com atitudes de gente grande que adora se chamado de rapaz. Determinado e ousado deseja ser um grande escritor, ilustrador e arquiteto cheio da grana.
Nina Melanzinha
.
Essa menina se chama Mélan. É conhecida na intimidade como Nina Melanzinha. E sabem  por quê? Mélan vem de melancia e Nina de menina. Pois não é que ela é prima da estrela Aninha Dicaprio que também nasceu no Síto Trapiá. A bonekita de pano, morena, pequena e engraçadinha, na verdade se chama Mélan porque tem poupança bem grandinha. Inteligente e estudiosa, porém às vezes se atrapalha nas ideias e faz ou diz abobrinhas. Fiel escudeira da escritora, na história antiga nos tempos em que os pretinhos eram escravos, foi mucama de Marina. Porém, mudaram todos para os tempos modernos, então a moreninha foi encontrada encolhidinha dormindo no chão da rodoviária em fortaleza, enquanto chegava a hora de pegar o ônibus para voltar para sua terrinha, o Sítio Trapiá. Marina então resolveu adotá-la porque descobriu que ela adorava ler, ouvir histórias e brincar de faz de conta. Leon foi quem não gostou nada, nada dessa novidade. Apesar das implicâncias desses quase irmãos, Marina e ela tornaram-se grandes amigas, juntas embarcam em incríveis aventuras, tanto na vida real como no mundo dos livros. Menina pobre, acostumada a falta de dinheiro, Nina é esperta em economia! Quando as duas vão ao shopping a bonekita rapidamente faz uma pesquisa e preço, então comem sandwich  de boa qualidade na melhor das promoções. Nina não costuma se exibir pela beleza como Aninha, nem pela inteligencia como Leon, mas é cheia de esperteza e seu grande sonho é ter uma profissão que lhe dê honras e um bom emprego para poder aproveitar melhor a vida ao lado dos amigos.

Esses nossos personagens bloguinianos, surgiram especialmente da necessidade de animar uma seguidora muito especial chamada Nadijanita Bonita, descendente de Maria Bonita, que estava passando por momentos de turbações e precisava de motivos para rir e reagir. Ela nos acompanha desde a fundação do blog. Na alegria e na tristeza, na realidade e na literatura, ela tem sido nossa fiel seguidora. E temos visto que ela tem passado por grandes transformações. Pois é, pessoal, esse blog também tem efeitos terapêuticos. 
.
Nadijanita Bonita

Viram, só como a Nadijanita está bonita? Pois é, essa gatona tem duas filhas gatinhas: Lalita Bonita, que é fotógrafa deste blog e também trabalha no teatro de fantoche animando os personagens que não falam nada, por que ela é tímida por demais; e a estilista Joanita Bonita que para desagrado de Aninha, é alta magra e fashion, e ainda por cima é a atual namorada de Leon Fernandez. Latita é grande amiga de Aninha, Joanita já não era, e agora então,  não sei, não...
Joanita e Lalita, bonitas
.
Conversa vai, conversa vem, descobrimos que a minhokita DonAnona e a gata Nadijanita são irmãs, pode uma coisa dessa?! Mas olhando bem até que se parecem um pouquinho. Esse mundo é mesmo pequeno e o Sitio Trapiá é menor ainda. Lá todo mundo é meio que... parente?!
Apois é, pessoá, é desse jeito. Só isqueceram de dizer que tou apusentada masi já fui prunfessora de purtugueisi durante anos no Trapiá. Ói, mas a istora não finda por aqui, não. Adispois tem mais. Num se assuti, não, aqui nesse brog, tudo é possivi, minhoca fala,  leão vira gente, tudo por aqui vira literatura, num sabe?! Quanto tu tiver injuado do mundo de verdade, vem pra cá, morar cum nois.


Ité pessoá!