Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

sábado, 11 de setembro de 2010

DOCES MENTIRAS

POESIA de 
Margarete Solange


Não mencione meu nome novamente.
Nunca mais.
Eu estou deixando sua vida
Porque nosso amor não durou para sempre.
Rasgue nossas fotografias.
Sepultei o passado,
Embora você ainda esteja vivo em meu coração.
Esqueça as coisas que fizemos juntos,
E os lugares onde tivemos momentos inesquecíveis.
Era tudo mentira.
Doces mentiras, como sonhos...
Sonhos que me trouxeram contentamento.
Nego que eu fui realmente feliz naqueles dias.
Hoje sei que você prometeu somente mentiras...
Fascinantes mentiras, como pesadelos
Que agora me fazem chorar.



Fonte: Margarete Solange. Inventor de Poesia: Versos Líricos. 
Queima-Bucha, 2010.
.

12 comentários:

  1. Ah! Essa poesia me lembra meus tempos de adolecente. Tinha um menino por quem eu era apaixonada, mas ele só me enganava. E o pior é que eu sabia que ele mentia, mas mesmo assim eu era louquinha pelo safado.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, através da poesia o poeta se torna porta voz do sentir do outro. Nesse caso, deu bem certinho pra vc, o rapazinho lhe enganava e vc se deixava enganar... Viveu mesmo uma doce mentira.

    ResponderExcluir
  3. Eita mariquinha,voltei uns 40 anos atrás.Como era bom naquele tempo viver uma doce mentira!
    Linda poesia,sei que muita gente vai se identificar com ela e relembrar coisas da arca.Acho que os adolescentes vão cair na real,afinal a poesia não deixa de ser um alerta.

    ResponderExcluir
  4. Ah... gostei da poesia, dedico ela a Aninha. Ela sabe por quê.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei doida pra saber tmb Leon.Depois vc nos conta?Xeiru pra vc.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Leon, por me dedicar essa poesia. Deu mesmo bem certinho pra vc, não foi, querido? É bom saber que ainda estou viva em seu coração, sou mesmo inesquecível. E se você nega que foi feliz naqueles dias em que estávamos juntos, vc também é mentiroso. Portanto estamos quites, baby.

    ResponderExcluir
  7. Aninha deixe de ser cruel. O bichinho ainda gosta de vc.

    ResponderExcluir
  8. Olá professora Margarete, não sabia que era escritora ...se já tinha ouvido o teu nome na UERN-PDF. Não me recordava.
    estou seguindo o seu blog.
    Um abraço
    Margleice

    ResponderExcluir
  9. Bem-vinda ao blog, bela Margleice. É um grande prazer tê-la conosco. Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  10. É a poesia é muito bonita e encaixa bem nos tempo de adolescentes quando a gente é meio abestalhada e se deixa levar pelas doces mentiras dos outros. Serve para alertar os adolescentes para as doces mentiras, legal, gostei!

    ResponderExcluir
  11. Ah... Que linda poesia, quem nunca sofreu por amor? Mas são essas doces mentiras que nos fazem reconhecer quando encontramos o verdadeiro amor, que é sincero, puro... Aaaahhhh!!!! Até suspirei agora... rsrsrs

    ResponderExcluir