Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

O Silêncio das Lembranças

poesia de Margarete Solange

Quando eu morrer, nada levarei comigo.
Nenhuma mágoa, nenhuma lágrima, nenhum sorriso.
As lembranças silenciarão para sempre.
As flores estarão murchas ao meu derredor.
O vento ousado que brincou com meus cabelos
Não beijará meus lábios outra vez.
 .
O sol irá se pôr todos os dias
E eu não o verei mais...
Os pássaros pousarão sobre as paredes brancas
De minha sepultura fria,
E cantarão belas canções que não poderei ouvir.
 .
                         Os que me amam hão de chorar, eu sei,
Mas em breve esquecerão meu rosto pálido
E debaixo do pó estarei sozinha, quieta,
Porque a areia não será capaz de me ouvir.
 .
O silêncio me tomará em seus braços
E sussurrará aos meus ouvidos:
Guardarei comigo o teu segredo para sempre”



Fonte:  Margarete Solange, 
O Silêncio da Lembranças
Editora Queima Bucha, 2011
Ilustração de Jorge Davi 
.
Margarete Solange.
 Inventor de Poesia:
Versos Líricos. p.46
Queima-Bucha, 2010.



3 comentários:

  1. Gente, o final do mundo é sexta feira, e vocês ainda botam um poema falando em morrer. kkkkkkkkkkkkk Querem assustar ainda mais o povo? kkkkkkk
    Vamos morreeeer.

    Falando sério, o livro é muito bom, eu gostei.

    ResponderExcluir
  2. Essa poesia é muito linda. Quando leio o romance e chega nessa parte me emociono e choro. O livro é muito bom. Já li nove vezes e cada vez que vou terminando de ler fico com saudade.

    ResponderExcluir
  3. Muito poético.
    Palavras bem escolhidas, emociona o leitor.

    ResponderExcluir