Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

sábado, 25 de junho de 2011

Brincadeira... OBA!

Oi gente maravilhososa desse nosso literário bloguinho. Vamos brincar de brincar?! E a brincadeira é... REFORMULAR! Tanram!! Pedi a autora Margarete um poeminha empestado para a gente fazer uma farra legal. Ela, então, gentilmente nos enviou o poema “Passos Ritmados”. Esse poema ela fez quando era da nossa idade, ih faz tempo! Brincadeirinha, autora, um escritor não tem idade, ou tem a idade que quiser ter através de seus personagens. Bom, vamos a tarefa... e a tarefa é: trocar as palavras que estão destacadas de vermelho, vamos ver a criatividade de cada um.

Passos Ritmados


Venho nesses passos
Livres sem laços
Como pássaros.
Tenho embaraçados traços,
Estilos e problemas,
Fabrico meus temas,
Invento poemas
Tristes como o meu lema...
Apaixonar e viver
Sorrir e sofrer
Sem me deixar morrer.

- 1981* -



Dica fácil, você copia e cola o poema nos comentários e vai trocando as palavras, se a criatividade faltar, você dá uma copiadinha na ideia de alguém. Mas cole com elegância,  discretamente para não dá na vista. 

Convidamos todos os colaboradores do blog a participar também, inclusive a autora Margarete. Só ficarão de fora os muito velhos, acabados, encalhados, rabujentos, sem charme e sem graça, se você não se encaixou em nenhuma dessas categorias mencionadas vai ter que entrar na brincadeira. Beijo da Super.


Fonte:

Margarete Solange. 
Um chão Maior. 
Santos, 2001.
.

e







Fontes: Margarete Solange.
Inventor de Poesia: 
Versos Líricos. Queima-bucha, 2010



13 comentários:

  1. Venho nesses versos
    Livres sem tropeços
    Como gatos.
    Tenho cabelos esvoaçados,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus dilemas,
    Invento problemas
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Correr e comer
    Sem me deixar engordar.

    ResponderExcluir
  2. Passos Ritmados

    Venho nesses cursos
    Livres sem melaços
    Como disparos.
    Tenho livros sagrados,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus esquemas,
    Invento teoremas
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    colorir e querer
    Sem me deixar descrer.

    Um abraço, Margleice.

    ResponderExcluir
  3. Ficou meio engraçado, mas vamos lá:

    Venho nesses pedaços
    Livres sem espaços
    Como cacádos.
    Tenho fortes cascos,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus esquemas,
    Invento besteiras
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Dormir e comer
    Sem me deixar sofrer.


    kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Passos Ritmados


    Venho nesses compassos
    Livres sem pressa
    Como cagádos.
    Tenho carapassas duras,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus dilemas,
    Invento doenças
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    chorar e vencer
    Sem me deixar perecer.

    - 1981* -

    ResponderExcluir
  5. Eu prometo que ñ colei nada,ñ li o de ninguém para ñ correr esse risco,porém alguém pensa conmo eu kkkkk.Amei a bricadeira.

    ResponderExcluir
  6. Venho nesses palcos
    Livres sem saltos
    Como uma gazela.
    Tenho beleza e formosura,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus modelos,
    Invento tendências que não são
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Me exibir e brilhar
    Sem me deixar ofuscar.

    ResponderExcluir
  7. Venho nesses CAMPOS
    Livres sem TRANCOS
    Como CARNE MAL PASSADA
    Tenho A JUBA EMBARAÇA,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus AMORES,
    Invento HORRORES
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    AMAR SEM MERECER
    Sem me deixar CONVENCER
    PARA ELA NÃO SABER.

    ResponderExcluir
  8. Venho nesses constrangimentos
    Livres sem espaço
    Como tartaruga.
    Tenho muitas rugas,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus dilemas,
    Invento minhas modas
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Correr e brincar
    Sem me deixar cansar.
    KKKKKKKK

    ResponderExcluir
  9. Venho nesses cangançus
    Livres sem pedaçu
    Como o sertão.
    Tenho muita poeira e espinho,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus chapeus,
    Invento meus bordadus
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Plantá e coié
    Sem me deixar enveiecé.

    hehehehihihi
    Eita, fico legar.
    Gostei!

    ResponderExcluir
  10. Venho nesses versos
    Livres sem rumo
    Como ventos.
    Tenho força e liberdade,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus caminhos,
    Invento poemas
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    até o amanhecer
    Sem me deixar correr.

    ResponderExcluir
  11. Venho nesses traços
    Livres sem laços
    Como pássaros.
    Tenho embaraçados passos,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus temas,
    Invento poemas
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Sorrir e sofrer
    Sem me deixar morrer.

    sÓ deu o comecim!
    muito bom
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Bom gente, já que fui convidada a participar, ai vai minha obra prima,ou talvez "obra gêmea"...

    Venho nessas chuvas
    Livres sem rugas
    Como as verrugas.
    Tenho diademas,
    Estilos e problemas,
    Fabrico meus kitutes,
    Invento iogurte
    Não tenho Orkut,
    Porque aquelas correntes são
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Sempre tentando emagrecer
    Sem deixar de comer.

    ResponderExcluir
  13. Venho nessas butinas
    Livres pelas campinas
    Como um bagaço.
    Tenho dentes de aço,
    Estilos e problemas,
    Fabrico minhas carroças,
    Invento qualquer troça
    Tristes como o meu lema...
    Apaixonar e viver
    Brincar e correr
    Sem me deixar esmorecer.

    ResponderExcluir