Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

terça-feira, 3 de agosto de 2010

UM POETA NÃO MENTE - Poesia

de Margarete Solange
.
O poeta trabalha esculpindo estrofes,
Dando vida às palavras.
Se em versos lamenta um amor perdido,
E esse grande amor não é real,
Fala por alguém que, talvez,
Não saiba como fazer para
Eternizar sua angústia.
O artista busca uma mágoa para chorar,
Um amor perdido para sentir saudades.
Se esse amor não existe,
Imagina que esteve ao seu alcance
Para não ser diferente daqueles que
Sofrem e choram.
Criar é a essência da arte...
Amores imaginários são emoldurados
Em poesias cheias de sensibilidade e beleza.
São versos sinceros,
Um poeta não mente...
Faz isso pelo bem dos que
Não sabem criar.
.      .      .

.

Fonte: Margarete Solange. Inventor de Poesia: Versos Líricos.
Queima-Bucha, 2010.

.

9 comentários:

  1. Poesia muito bonita. Fala da arte que o poeta tem. O poeta fala do que conhece e do que não conhece com tanta certeza que acreditamos nesse real.

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre quis saber o q/ passa pela cabeça de um poeta,esse poema esclarece muita coisa q/eu tinha dúvidas.Belo poema.

    ResponderExcluir
  3. Eu também queria saber o que se passa na cabeça de um poeta. Quero entrevistar um. Vou entrevistar Margarete, que tal? Pois é, se um poeta tá triste escreve se está alegre também escreve, quem consegue entender um poeta? Tudo dele é escrevendo, fazendo poesia, das coisas mais simples e fica bonito. E porque outras pessoas não escrevem coisas belas como o poeta escreve?
    A poesia ficou massa, magnífica!

    ResponderExcluir
  4. Eu cresci ouvindo minha mãe dizer: " Mãe não mente". Agora vem vc e me diz que POETA NÃO MENTE?? Então as mães são poetas da nossa vida???

    ResponderExcluir
  5. Eu conheço bem essa mãe que dizia isso. (rs)
    E o poeta que é escreveu "Um poeta não mente" é filha dessa mãe... Veja, querida irmã mais nova, como palavras de mãe tem força... (rs)

    ResponderExcluir
  6. É, eu sempre dizia que mãe não mente e criança também não. Palavra de mãe é sempre sincera porque ela só transmite o que é bom para filho. A poesia de Margarete é linda, muito boa. Desde pequena ela escrevia essas coisas bonitas. Fico encantada com seu talento.

    ResponderExcluir
  7. Valeu hein, tia Severina? Gostei, ela merece os seus elogios. Ouvi dizer que a senhora gostava muito de ler romances, então ela herdou isso também, de ler e fazer romances e poesias. Esse talento é uma benção, uma dádiva de Deus.

    ResponderExcluir
  8. Que o diga Don Quixote que inventou sua amada Dulcinéia

    ResponderExcluir
  9. Ôxente! Legal! O poeta não mente, as mães não mentem, as crianças não mentem e nem mesmo Dom Quixote mente. Que coisa! Por causa de que então Leon haveria de mentir? Eu sou verdadeiro, tudo é arte, tudo é imaginação: quem não vive com arte e não tem imaginação é tolo. O que há de mais real na vida são os problemas e esses são chatos pra caramba.

    ResponderExcluir