Pesquisar este blog

Seguidores do Nosso Bloguinho - Mural Blogger

terça-feira, 1 de junho de 2010

UMA FLOR

de Margarete Solange....................

Nasceu e maravilhosamente viveu
Manhosa como todas as mulheres.
Sorriu com os olhos sensivelmente,
Caminhou desajeitadamente
Como uma menina.
Cabelos despenteados,
Simples como a natureza,
Sua beleza era suave.
Sonhos infantis, nasceu criança
Tantas vezes foi como um anjo,
Noutras feriu com a força do mau.
Nasceu, viveu,
chorou, sonhou, brilhou,
Fugiu...
Saiu pelo caminho.
Era uma vida, um dia, um nada,
Mais um ano se passou
E não enrugou a sua face.
Ela será sempre criança.
Nasce em seu jardim o amor,
Como nasce uma flor, uma dor,
Cresce o amor,
Gera a tristeza,
Rega a beleza de seus olhos,
Murcha no silêncio.
...
Da flor restou o espinho
Que feriu a inocência
E amadureceu a mulher.
.
*       *       *
Foto gentilmente cedida pela graciosa Rafaella.

Fonte: Margarete Solange. Um Chão Maior. Santos Editora, 2001.
.
* O poema "Uma Flor" foi publicado pela primeira vez no livreto "Um Chão Maior" em Natal, RN.

.

14 comentários:

  1. MUITO BACANA A POESIA... PROFUNDA

    ResponderExcluir
  2. Esse estilo de poesia me deixa confusa.Será normal?ou estou meio pinel?
    Gosto das mais rasas.

    ResponderExcluir
  3. Pois é, Nad, eu acho que é normal... Mas como a gente nunca tem certeza de coisa alguma, acho melhor perguntar a FREUD. Dizem que ele explica tudo.

    ResponderExcluir
  4. A poesia é bonita, mas também estou confusa, porque é muita coisa para entender. Mas veja bem, um dia a gente é rosa, noutro dia é espinho. Então encaixa bem para nós mulheres. A rosa murcha, a mulher também. Então a mulher é comparada a rosa. A mulher tem o perfume da rosa e tem os espinhos e um dia murcha. Mas na poesia é eterna, nunca murcha. Gostei. Valeu.

    ResponderExcluir
  5. Aí, Maria, arrazou no comentário! Adorei!
    Gostei bastante também da foto selecionada (Não somente porque fui quem selecionou, é porque tá linda mesmo!) Acho muito importante a escolha da ilustração nas postagens, elas são convidativas. Adoro leitura com ilustração e essa, em minha opinião, está linda.

    ResponderExcluir
  6. A foto ficou bonita mesmo, certeza. Eu também gostei.

    ResponderExcluir
  7. Adorei A poesia, muito profunda, muito linda e um pouco dificil de se entender...
    mais toda mulher é assim mesmo, simples como a natureza. Se ninguem não cuida de uma flor ela acaba morrendo e murchando pode ate criar espinhos, mais sempre existe alguem que não deixa a beleza de uma linda flor, de uma linda mulher se acabar... adorei a poesia...
    parabens para a autora... adoro poesias assim...
    um xeirão...

    ResponderExcluir
  8. Maria...eu agora entendi mais a poesia.
    valeu!

    ResponderExcluir
  9. Bonita poesia. Escrita quando a autora era adolescente. Boa interpretação Maria. É isso que eu penso também.

    ResponderExcluir
  10. Nada de Freud explicar, ele é um chato!
    Muito linda a poesia, profunda sim, coisa de autora profissional, escreve tudo, com profundidade e sem profudidade são belas as poesias escrita por Margarete. Sou fã!

    ResponderExcluir
  11. Bom... Brigadão pelos comentários carinhosos. Adoro saber.
    A verdade é que quando escrevi essa poesia eu tinha entre dezesseis e dezoito anos. Não estou lembrada a quantidade que cavei na época pra que surgisse essa poesia, mas se vcs estão dizendo que ela é profunda, ela é profunda, porque tenho percebido que o leitor quando ler as obra de um autor, ele faz uma análise psicanalítica e vê coisa que por vezes o autor transfere pra sua obra mesmo sem perceber que o faz.
    Rrsrsrsrs
    Tenho impressão que foi Freud quem me inspirou pra dizer isso. Estamos falando tanto nele nesse blog que de repente estamos tendo inspirações Freudianas. Rrsrs

    ResponderExcluir
  12. Oiii Margarete... adorei a poesia.. e fiquei tb muito linsogeada e feliz por minha foto ilustrar tao bela poesia...brigada....sucesso sempree....

    ResponderExcluir
  13. Oi, pessoal, só para esclarecer, a Rafaela que acabou de opinar, não sou eu, é a Rafaela que cedeu sua foto para ilustrar a poesia "Uma Flor”. Bonita, não é? Coisas das Rafaelas hehehehe

    ResponderExcluir